01 setembro 2008

Pena de Morte

sem pena
a humanidade arrancou
as penas do planeta
devo agora
ter pena da humanidade...
ensangueviva
decandentriste
violetrágica
enquanto a Terra pena e morre...
romantinsana
erossombria
vampiritísica
o ser humano não vale a pena...
pesadeloso
enfebressento
agouritrófico
pois que se cumpra a pena...
lunanervosa
corvipressaga
fantasmagótica
sem pena.

3 comentários:

Rúbida Rosa disse...

Olá!
Teu muro ficou sendo o da Dona Ite Bonnoto,ali na Sete de Setembro, ao lado da Cirúrgica Santiago.Acho que a pintura começa a partir da semana que vem.
Abç.

Ana disse...

Gostei, mas sobre Pena de Morte, ainda prefiro o outro!

Abraço

Armando disse...

Hey man...

Muito bom, inclusive repassei para alguns amigos...
Abraço