19 agosto 2006

Signo de Peixes

último signo
já mergulhado
num outro mundo

és água e alma
desconhecidas
em céu Netuno

décimo-quarto
verso-de-louco
de além-soneto

coda final
de sinfonia
número 9

lied de Schubert
perto da morte
já opus póstumo

olho de príncipe
cravado em símbolo
de cruz-espada

sonho de sangue
pelo crepúsculo
sobre um cavalo

corvo-coruja
que um sino toca
junto com um sapo

lago de rosa
de preto e roxo
cantando à noite

beijo na mão
de uma doente
que já morreu

luz de lampião
de 3 fantasmas
pela janela

longe relâmpago
de uma tormenta
já quase 13

do Fim o signo
e só por isso
és tanto meu

2 comentários:

Iconoclasta disse...

Peixes....se tem uma coisa que é dificil é ser pisciano....um poder tremendo de persuasão....varias dores de paixão...

Agnes Mirra disse...

Então veio do signo de peixes seu nik "Fim"? Essa poesia é enigmática, linda e delirante...